Published On: ter, set 5th, 2017

Audiência Pública debate políticas públicas para idosos

Share This
Tags

Tamandaré foi apresentada como exemplo de trabalho com a terceira idade e controle social

Uma audiência pública em Campina Grande do Sul (Região Metropolitana de Curitiba) discutiu uma Política Municipal para os Idosos – a exemplo do que ocorreu no primeiro semestre deste ano, em Almirante Tamandaré. O prefeito Gerson Colodel foi convidado para fazer uma palestra falando sobre as ações que estão sendo realizadas no Município para a proteção da terceira idade, com ações de conscientização, atendimento individualizado e políticas específicas. Almirante Tamandaré foi colocada como exemplo de atividades realizadas em 2017 na construção de políticas públicas para a pessoa idosa e controle social pela Comissão dos Direitos do Idosos da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Paraná (OAB-PR).

Histórico – No primeiro semestre, Almirante Tamandaré realizou o I Encontro pela Melhor Idade, promovido pelo Conselho Municipal do Idoso, com o apoio das secretarias de Administração e Previdência; Saúde; Cultura, Ação e Desenvolvimento Social. Na oportunidade, estiveram presentes os advogados Flavio Roberto Gomes e Juliana Della Justina Oliveira Prost – integrantes da Comissão dos Direitos dos Idosos da OAB-PR. Existem em Almirante Tamandaré 3.376 homens idosos e 3.879 mulheres idosas, segundo dados divulgados pelo Conselho Municipal do Idoso.

O desafio é unir os projetos de governo, capacitar os profissionais que lidam com os idosos (pessoas com mais de 60 anos, segundo a legislação brasileira) e realizar campanhas de conscientização sobre os direitos dos idosos. “Queremos que cada pessoa tenha consciência que a saúde pública, a educação, o acesso ao trabalho são direitos preferenciais do idoso. E essa consciência começa dentro de casa, dentro do seio da família. Mas para isso, todos os poderes precisam estar envolvidos. É necessária uma política municipal do idoso e o atendimento de questões fundamentais”, afirmou a advogada Rosângela Maria Lucinda, presidente da Comissão dos Direitos do Idoso da OAB-PR e integrante da Comissão Especial do Idoso do Conselho Federal da OAB.

“É fundamental darmos para nossa população da terceira idade uma política diferenciada. Os idosos são os responsáveis pela educação de seus filhos, deram o sangue na força do trabalho e na família. Eles merecem ter qualidade de vida quando chegam na melhor idade. Essa é uma geração que muito fez e que faz ainda por nossa gente”, disse o prefeito Gerson Colodel.

Audiência Pública – Meses depois, grupos da Terceira Idade participaram de uma audiência pública para discutirem o Plano Municipal do Idoso, com cerca de 250 pessoas presentes. O Plano, depois de debatido, foi aprovado por unanimidade. Ele prevê, entre outras atividades, a realização de coral de idosos, grupo de dança, de teatro, campanhas para combater à violência contra o idoso, cursos de informática, acessibilidade em prédios públicos e criação de um espaço do idoso (com equipamentos para dança, ginástica, teatro).

Estiveram presentes representantes dos grupos da terceira idade Alegria (Centro), Mulheres Artesãs (Alto Pinheiro), Renovação (Jardim Roma), Arco Íris (Jardim Ipê), São Francisco Xavier (Colônia Gabriela), Santa Rita (Lamenha Grande), Nossa Senhora Aparecida (Tanguá), Unidos da Paz (Tranqueira), São João Batista (Areias), Raio de Luz (Monte Santo), Liberdade (Paraíso), Unidos da Fé (São Miguel), Vida Plena (Centro) e São José (Bonfim).