Published On: dom, abr 14th, 2013

Programa Família Paranaense é lançado em Almirante Tamandaré

Share This
Tags

Programa articula políticas públicas de várias áreas do governo, visando o desenvolvimento e a promoção social das famílias em situação de vulnerabilidade

 

 Cuidar das famílias. Em linhas gerais, este é o objetivo do Programa Família Paranaense lançado nesta terça-feira (9) em Almirante Tamandaré.  As famílias beneficiadas pelo programa deverão contar com transferência de renda ou serviços e ações intersetoriais que garantirão atendimento especializado. O Programa é um compromisso assumido entre o Estado e o município, onde a operacionalização das atividades acontece de modo conjunto.

“Vemos, com o lançamento do Programa no município, um significativo avanço na área social. E este avanço não se dá única e exclusivamente pelos benefícios sociais, que, com certeza, representam um ganho para todos, tanto para beneficiados quanto para todos nós, como cidadãos conscientes e gestores públicos que buscam a eficiência nas ações. Mas, além disso, esta parceria demonstra que, como município, estamos atentos e participantes das oportunidades oferecidas por meio de programas dos governos Estadual e Federal para gerar melhores condições de vida e cidadania à nossa população’, disse o prefeito Aldnei Siqueira. 

A realização de um evento de lançamento do programa surpreendeu a equipe do governo do Estado. “Parabenizamos Almirante Tamandaré pela importância que deu a está reunião. O que era para ser uma reunião de trabalho e apresentação do Programa ganhou uma dimensão maior devido a importância dada pela prefeitura”, disse José Ronaldo Salgado, chefe do Escritório Regional de Curitiba, da secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social. Alzenir Santos, da Unidade Técnica do Programa Família Paranaense, explicou sobre as ações do Programa e também parabenizou a iniciativa do município.

Angela Siqueira, secretária da Família e Desenvolvimento Social, lembrou que a integração entre várias áreas terá grande peso para eficácia do Programa. “Este é um programa estratégico, que tem como atribuição primordial articular as políticas de várias áreas dos governos estadual e municipal com diferentes setores da sociedade. Tudo com vistas à proteção e emancipação das famílias que vivem em situação de maior vulnerabilidade social”, defendeu a secretária. 

Parceria

O município se compromete a viabilizar a implantação do programa, cumprindo as exigências da unidade gestora. O programa trabalha com seis eixos principais: assistência social, habitação, educação, saúde, agricultura e trabalho. Abrange também ações nas áreas de segurança pública, meio ambiente, cultura e esporte. 

Para tratar da implantação do programa, a secretária da Família e Desenvolvimento Social Angela Siqueira, esteve na semana passada com a secretária de Estado, Fernanda Richa. Com mais de 100 mil habitantes, o município já conta com dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

O que é o Programa Família Paranaense

Programa Família Paranaense é um programa estratégico criado pelo governo do Estado do Paraná e executado pelos municípios, que tem como atribuição, articular as políticas públicas de várias áreas do Governo, visando o desenvolvimento, o protagonismo e a promoção social das famílias que vivem em maior situação de vulnerabilidade e risco no Paraná. Objetiva estabelecer uma rede integrada de proteção às famílias através da oferta de um conjunto de ações intersetoriais planejadas de acordo com a necessidade de cada família e das especificidades do território onde ela reside. Tem como publico alvo, as famílias em maior situação de vulnerabilidade e risco social. Para medir essa vulnerabilidade e conseguir elencar as famílias prioritárias ao Programa, o IPARDES em conjunto com a secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social desenvolveu um índice sintético, chamado Índice de Vulnerabilidades das Famílias (IVF/PR), que leva em consideração indicadores importantes da situação familiar que ultrapassam o simples critério da insuficiência de renda na priorização do atendimento e atenção a família. O índice é calculado a partir da base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).